Monthly Archives

Maio 2010

Arte e Luxo, Mercado de Luxo

Hermès: o melhor do luxo customizado desde 1837

Por Ricardo Ojeda Marins

A grife Hermès revelou algumas peças feitas sob medida há alguns anos exclusivamente para Karen Blixen, autora de Out of Africa, há cerca de 80 anos. As luxuosas maletas de cor tabaco e pele de crocodilo, uma encomendada em 1930 e outra em 1935, contém todos os artigos imagináveis que um autor aristocrático poderia precisar durante uma árdua jornada pela África.

Os famosos artigos de luxo da marca francesa nos remetem a um luxo clássico e customizado. A grife observa que o mais complexo dos dois modelos foi confeccionado por artesãos e foram necessárias 368 horas, ambos apresentam incrustações e gravuras, com a maioria das peças adornadas com o monograma DBF, da autora, Dineson Blixen-Finecke, um combinação de seus nomes de solteira e casada. Seu nome completo era baronesa Karen von Blixen-Finecke.

As maletas apresentam inúmeros compartimentos e caixas de couro para bebidas, acessórios para fumo, instrumentos de escrita, papel timbrado, frascos de perfume, cosméticos, cartas de baralho, jóias, pequenas ferramentas, artigos de costura, pincéis e muito mais, com alguns itens de acabamento em prata e tartaruga. No entanto, de acordo com as observações da marca Hermès, ambos parecem não apresentar indício de uso e, provavelmente, nunca chegaram ao Quênia, onde Blixen estabeleceu uma plantação de café, e aí reside um mistério. Observando que em Dezembro de 1930, quando a primeira maleta foi encomendada, Blixen estava se preparando para deixar a África, a grife acredita ser improvável que ela as tenha comprado para si própria, porém os arquivos da aquisição não são claros. Teria sido um presente de seu amante, o impetuoso piloto do exército britânico, Denys Finch Hatton?!

Hoje as maletas pertencem ao Karen Blixen Museum, que fica em Rungstedlund, a cerca de 25 km de Copenhagen, Dinamarca. Fundada em 1837, inicialmente produtora de arreios para cavalos, malas e objetos de bagagens, a grife Hermès hoje é uma das mais desejadas mundialmente, além de ser famosa por produtos legendários como a bolsa Kelly, na época em homenagem à princesa Grace Kelly, sem nunca ter saído de moda. A marca é avaliada hoje em US$8,45 bilhões, ocupando o segundo lugar do ranking das marcas mais valiosas do segmento do luxo, segundo pesquisa realizada pela empresa Millward Brown. Desde 2009, a grife possui loja própria no Brasil, no luxuoso Shopping Cidade Jardim, em São Paulo.

Hotéis de Luxo, Mercado de Luxo, Serviços de Luxo, Viagens e Turismo

Hotel Claridge’s de Londres terá quartos assinados por Diane von Furstenberg

Diane von Furstenberg

Por Ricardo Ojeda Marins

O estilo e a assinatura da designer Diane von Furstenberg darão o que falar em Londres, a partir de Junho de 2010, data prevista para ser revelado seu primeiro projeto de interiores para algumas suítes do Claridge’s Hotel, em Mayfair, região central de Londres. Claridge’s, considerado uma jóia “art deco” em Mayfair, esteve sempre na vanguarda do design e Diane von Furstenberg, uma hóspede de longa data e amiga do hotel, contribuirá com suas icônicas  estampas e cores fortes, e também com peças originais de mobiliário para o luxuoso hotel.

A renomada designer é uma hóspede e amiga de longa data do hotel. Claridge’s e Diane von Furstenberg têm desfrutado de uma relação íntima desde 1970 e inclusive algumas de suas coleções passadas foram inspiradas no famoso hotel.

“Estou muito animada e lisonjeada por desenhar quartos para o meu hotel favorito,” disse von Furstenberg em sua sede em Nova York. “É o máximo da hotelaria de luxo. Tenho me hospedado lá por 30 anos. Eu o considero a minha “casa” longe de casa”, diz ainda Diane.

Diane criou tapetes, móveis, tecidos e mantas de cashmere para o projeto. Na sua sede em Manhattan, ela apresentou quadros de design e explicou que ainda deu atenção especial para peças de mobiliário. Cores ousadas e estampas com desenhos de animais prometem unir o moderno com o clássico.

Nossa colaboração com a talentosa Diane von Furstenberg é a mais recente história dentro da nossa história de design com visão de futuro,” diz Stephen Alden, CEO do Maybourne Hotel Group, grupo proprietário do luxuoso hotel. “O amor pessoal de Diane e sua paixão pelo Claridge’s oferecem uma perspectiva única, sua base para executar sua visão criativa,” diz ainda Stephen.

Em 23 de junho, os cinco primeiros e tão esperados quartos serão revelados. Von Furstenberg está projetando mais de 20 quartos no total para o hotel londrino.

Claridge's London Afternoon Tea

Cruzar a porta de entrada do Claridge’s é uma experiência inesquecível, graças ao design magnífico dos ambientes e um dos serviços mais atenciosos e cordiais da capital britânica. A combinação de sofisticação e de glamour de mais de um século fazem do Claridge’s um luxuoso mundo à parte. E agora, a união de sua expertise na hotelaria de luxo com o talento renomado de Diane Von Furstenberg, os apaixonados por luxo, moda e serviços extraordinários terão mais do que uma desculpa para dar um pulo a Londres.

Vale lembrar que, seguindo a tradição britânica, o hotel oferece diariamente o Afternoon Tea, com mais de 30 tipos de chás de todo o mundo e uma seleção de pães e doces de pâtisserie. Com apenas algumas libras a mais, pode-se desfrutar do Champagne Afternoon Tea, tarde de chá à qual pode-se acrescentar uma taça de champagne a ser escolhida.

Luxo no Brasil, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo

Mercado de luxo brasileiro na mira de marcas prestigiosas internacionais

Jereissati e Diane no jantar em NY

Por Ricardo Ojeda Marins

O mercado de luxo brasileiro foi destaque do WWD, site americano de tendências. Enquanto outras economias mundiais continuam afetadas pela crise, o Brasil se mostra com estabilidade relativa e sob a mira de marcas de luxo internacionais. As marcas de prestígio e alto valor agregado, desejadas pela classe AAA, estão tornando-se onipresentes também para o público de classe média e alta, que vem crescendo consideravelmente, bem como o desejo dos consumidores por produtos “high-end”.

Em comemoração ao sucesso de seus negócios no Brasil, a renomada designer Diane von Furstenberg realizou, na semana passada, um jantar em sua sede, em Nova York, em torno de Carlos Jereissati, CEO do Grupo Iguatemi. “Eu sou amiga próxima da família Jereissati há muito tempo”, disse a estilista para mais de 70 seletos convidados. “O Iguatemi não é na verdade um shopping. É o único lugar no mundo em que um shopping possui alma,” diz Diane. Von Furstenberg, que em abril desse ano inaugurou sua flagship no Iguatemi de São Paulo, a primeira na América do Sul, disse que em apenas seis semanas o volume de vendas no luxuoso shopping foi por volta de US$ 1 milhão. “Você não acreditaria nos números. Você não pode acreditar como a cliente brasileira é aberta e disposta ao consumo. Ela não se preocupa com o preço. Ela compra para si mesmo. Ela compra para sua filha. Ela compra em todas as opções de cores”, diz Diane.

O jantar, por fazer parte do calendário social agitado de Diane Von Furstenberg, foi inclusive destaque em diversos sites de tendências, como o WWD, Style.com e do fotógrafo e colunista americano Patrick McMullan. Natalia Jereissati, Francisco Costa, Joyce Pascowitch, Gloria Kalil e Erika dos Mares Guia foram alguns dos ilustres convidados.

“De todos os países, o futuro parece melhor no Brasil”, disse von Furstenberg em um brinde. “Meninos bonitos, garotas bonitas em todos os lugares. As mulheres brasileiras amam tudo e não se preocupam com o custo!”. De acordo com Carlos Jereissati, o apelo universal de DVF transcende a roupa em si: “Diane fala à mulher brasileira e a todas as mulheres. Ela é uma pessoa carinhosa e muito pé no chão. Ela representa a energia, a luz, o amor pela vida”, diz o empresário.Von Furstenberg aproveitou o jantar especial para revelar que sua primeira loja de artigos “home” será aberta no Brasil, porém não revelou o local. Será que o jantar foi o palco de um novo casamento com o Iguatemi de São Paulo?

Alimentos e Bebidas, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo

Luxo escocês: Mortlach 70 – o whisky mais antigo do mundo

O escocês Mortlach 70

Por Ricardo Ojeda Marins

Famílias escocesas têm grandes memórias e tradições. Ao longo de várias gerações, a família Urquhart aprendeu que a qualidade dos whiskies engarrafados atualmente está condicionada à alta qualidade dos barris em que foram amadurecidos. Quando o avô de David e Michael Urquhart ingressou na Gordon & MacPhail, no primeiro ano de sua fundação, ganhou a experiência na produção dos whiskies single malt e, desde então, tal tradição vem sendo passada por quatro gerações, sempre guiadas pelo princípio de seu fundador: “O futuro é moldado por aquilo que fazemos hoje. O hoje revela tudo o que fizemos no passado”.

Depois de décadas de expectativa, finalmente foi revelado o Mortlach 70, o whisky mais antigo do mundo, produzido pela Gordon & MacPhail. O Mortlach 70 já mereceu elogios de conhecedores como Charles MacLean, que considerou a bebida extraordinária, qualificando-a como “um uísque frutado vital, mas com atributos incomuns e pouco defumado”.

O barril de carvalho, mundialmente conhecido como a melhor madeira para se obter um rico whisky, foi preenchido em 1938 com o mais puro whisky single malt produzido pela Gordon & MacPhail, e permaneceu amadurecendo nas adegas de Elgin por algumas gerações. Agora revelado, promete mexer com todos os sentidos.

Para a apresentação do raro whisky, o escritório escocês Navyblue Design desenhou um decanter em forma de gota, feito em cristal soprado e moldado à mão, com uma tampa em prata-de-lei. A luxuosa garrafa vem acomodada em uma caixa de madeira, produzida no Brasil artesanalmente com exclusividade para a Gordon & MacPhail. Seu lançamento, há pouco mais de um mês, ocorreu no Edinburgh Castle, em Edimburgo, Escócia. Sua edição é limitada: 54 decanters de 700 ml, com preço de US$ 15mil, e 162 unidades de 200 ml, que saem por US$ 3mil.

O Mortlach 70 anos é um whisky raro e marcante, um single malt construído com a experiência de algumas gerações, simbolizando os valores e a dedicação da Gordon & MacPhail, empresa familiar escocesa que desde 1895 vem dedicando-se a oferecer o melhor do melhor no mundo dos destilados e proporcionando experiências únicas a seus consumidores.

Hotéis de Luxo, Negócios do Luxo, Serviços de Luxo

W Hotels abrirá novo resort de luxo em Koh Samui, na Tailândia

Por Ricardo Ojeda Marins

Para quem pretende fugir do inverno brasileiro, uma boa notícia. A rede W Hotels, do grupo Starwood Hotels, inaugurará em agosto de 2010, pleno verão asiático, seu primeiro resort em Koh Samui, no leste tailandês. À beira-mar (e que mar!), o hotel de alto luxo vai oferecer 75 villas finamente decoradas, com piscinas privativas e acesso direto à praia.

Os hóspedes poderão ainda desfrutar de momentos gastronômicos no Kitchen Table (restaurante de cozinha internacional com assinatura do W Hotels), como no Namu, ou ainda no casual sofisticado Sip Bar.

O luxuoso empreendimento contará com um Spa, onde seu hóspede poderá deleitar-se com os diversos tratamentos tailandeses tradicionais, serviços de baby-sitter, clube de golf, serviço de limousine, serviços médicos e um staff muito bem treinado para receber um público exigente que busca usufruir de experiências únicas durante seu descanso ou numa viagem a negócios.

Miguel Ko, Presidente da Starwood Hotels & Resorts para Ásia e Pacífico, disse: “Depois de uma fantástica e bem sucedida introdução do W nas Maldivas, estamos orgulhosos de trazê-lo para Koh Samui, uma das ilhas mais interessantes da Ásia.” 

Programado para ser inaugurado em 01 de agosto, junto ao resort você também vai encontrar 17 residências que variam de três a cinco quartos, com metragem de 1.000 a 2.700 metros quadrados.

Luxo no Brasil, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo, Varejo de Luxo

Daslu deixará sede e será âncora no JK Iguatemi

Por Ricardo Ojeda Marins

A Villa Daslu, ícone do mercado de luxo do Brasil, deixará a área de 4.800 m2 que ocupa no bairro da Vila Olímpia, em São Paulo, para se tornar a principal loja do novo shopping JK Iguatemi – empreendimento vizinho, que pertence ao Grupo Jereissati, que deverá ser inaugurado até final de 2010.

A empresária Eliana Tranchesi informou ao jornal Folha de São Paulo ter sido convidada por Carlos Jereissati Filho, presidente do grupo Iguatemi, para ancorar a principal loja do novo shopping de luxo, com uma área de 3.000 m2.

Localizado na esquina com a avenida Juscelino Kubitschek com a Marginal Pinheiros, o JK Iguatemi terá torres com escritórios e hotel, além de lojas de marcas internacionais e brasileiras. O Iguatemi e a WTorre, que é dona do prédio de mais de 7.000 m2 onde a Daslu funciona desde 2005, são sócios no novo projeto.

A administração era feita pela empresa BR Malls. Desde então, a Daslu vem concentrando a venda de produtos de suas marcas, como Daslu, Daslu Homem, Daslu Casa e outras, no térreo e no segundo andar do luxuoso prédio. O grupo Iguatemi assumiu a administração do complexo Villa Daslu (que inclui o espaço ocupado pela marca e por grifes internacionais e lojas nacionais) há cerca de dois meses.

Os demais andares do prédio, que pertence à WTorre, estão sendo desocupados aos poucos. Segundo a Folha de São Paulo, há rumores de que escritórios de alto padrão funcionarão no imóvel que marcou o varejo de luxo brasileiro e já abrigou marcas de prestígio como Dior, Prada e Chanel.

Eletrônicos, Mercado de Luxo, Moda e Acessórios, Varejo de Luxo

Louis Vuitton lança capa para iPad

Por Ricardo Ojeda Marins

O iPad, um dos produtos eletrônicos mais desejados do momento, ganhou uma capa protetora com uma assinatura mais do que prestigiosa: a da grife Louis Vuitton. A marca francesa anunciou para 2011 o lançamento de um porta-iPad em duas versões: uma com o seu tradicional monograma, e outra na versão Damier Graphite.

A marca Louis Vuitton, sempre em busca da inovação aliada à exclusividade, foi sagaz na criação do acessório de luxo, já que a Apple, em apenas um dia, vendeu mais de 300mil unidades do iPad. Usuários do iPad agora poderão tê-lo protegido com estilo. E não é de hoje que a tradicional grife cria acessórios para eletrônicos. Os portadores do iPhone 3G também foram presenteados com uma capa protetora após o seu lançamento em diversos países.

Sempre que um produto da Apple chega ao mercado, centenas de periféricos são criados, sempre prometendo ainda mais inovações ao consumidor. Mas para o consumidor do luxo, esse é um mimo mais do que especial e que já está na lista de desejos de muitos. A má notícia é que essa criação da grife francesa só estará disponível a partir de 2011. O preço estimado é em torno de US$350.

Jóias e Relógios, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo

Maurice Lacroix: grife suíça mostra que as marcas de luxo estão aderindo às redes sociais

Por Ricardo Ojeda Marins

A página da grife suíça Maurice Lacroix no Facebook está convidando seus usuários a enviarem perguntas e comentários para Martin Bachmann, CEO da marca, até o final de Maio. Bachmann estará online para interagir pessoalmente com os fãs da página, respondendo às perguntas e comentários, através de um vídeo a ser postado em 11 de Junho.

O projeto da relojoaria também está presente no Youtube, onde disponibiliza um canal de comunicação da marca com seu consumidor. Vídeos institucionais, making of de campanhas e uma “visita” privilegiada às oficinas de relógios em Saignelégier, Jura, na Suíça, podem ser usufruídos ali. O canal apresenta também os embaixadores da marca, estratégia muito utilizada por marcas de luxo e premium.

A marca Maurice Lacroix trabalha com a agência eYeka Asia, tendo como objetivo aumentar a participação dos consumidores e trazer transparência à marca. Está sendo considerado um avanço para uma marca de relógios de luxo receber comentários públicos, sem temer a negatividade que a mídia social pode trazer. Alexandre Olmedo, CEO da eYeka Asia disse, “Maurice Lacroix está nos mostrando o grande valor de ouvir o consumidor.”

Um dos maiores equívocos dos gestores da marca é que a web não pode ser utilizada pelo mercado de luxo, o que vem mudando há algum tempo. Antes, boa parte de marcas e produtos de luxo tinham um medo persistente de arruinar a reputação da marca por considerar o meio online específico para o mercado de massa. Hoje, marcas e negócios de luxo brasileiro como Daslu, Shopping Cidade Jardim, Trousseau e internacionais como Gucci, Mandarin Oriental Hotels e outros fazem o uso dessa importante estratégia online, mantendo páginas em redes sociais como Facebook e Twitter, sustentando uma comunicação constante com o seu consumidor, atualizado-o com relação à marca e suas ações promocionais, além de poder ouvi-lo, conhecê-lo e entendê-lo melhor. Boa parte das marcas de luxo também estão em redes “invitation-only”, como ASmallWorld e Elysiants, onde, como o nome já diz, um membership é disponibilizado somente por convite ou desembolsando alguns milhares de dólares. Bem-nascidos do mundo inteiro já fazem parte dessas redes, alvo do desejo de muitos.

O importante, ao utilizar as mídias sociais para o segmento de luxo, é considerar que todos os canais – online e offline – devem refletir a mesma estratégia e coerência de acordo com a imagem da marca, além de uma implementação de algo novo e estimulante. É fundamental estar em canais onde o seu consumidor esteja presente e possa interagir com a marca, além de jamais perder o conceito de exclusividade e personalização, imprescindíveis para qualquer produto ou serviço de luxo.

Mercado de Luxo, Negócios do Luxo

As marcas mais valiosas do segmento do Luxo

Por Ricardo Ojeda Marins

A Louis Vuitton, uma das grifes mais desejadas, foi considerada como a marca de luxo mais valiosa do mundo. Segundo um estudo divulgado pela Millward Brown – consultoria especialista em pesquisas e que também publicou a famosa avaliação das 100 marcas mais valiosas do planeta – a grife francesa foi avaliada em US$ 19,8 bilhões e com um crescimento de 2% em relação ao ano passado, conquistando o topo da lista das marcas de luxo mais valiosas do planeta. O estudo também motrou que a Louis Vuitton, pertencente ao LVMH, maior conglomerado do segmento do luxo, ocupa o 29º lugar das marcas mais valiosas do mundo, considerando-se todos os segmentos.

Em segundo lugar no ranking ficou a também francesa Hermès, avaliada em US$ 8,45 bilhões e com um crescimento de 8%, seguida pela italiana Gucci, em terceiro, com valor de marca de US$ 7,58 bilhões, segundo a Millward. O quarto lugar da lista deu lugar à grife francesa Chanel (com valor foi estimado de US$ 5,54 bilhões) e o quinto ficou com a Hennessy, avaliada em US$ 5,36 bilhões.

A Millward Brown utilizou uma abordagem econômica para a avaliação, baseando-se no valor da marca em sua capacidade de gerar demanda. Os valores refletem a previsão dos lucros futuros das marcas. Segundo Lauren Sherman, editora do site Fashionista, as marcas apostaram na volta ao básico, com campanhas que mostrem suas histórias e origens, como a da Louis Vuitton, cuja publicidade foi focada em viagens, mostrando sua origem como uma fabricante de malas e baús. Chanel, de acordo com o estudo, perdeu cerca de 11% do seu valor de marca em comparação ao ano passado. “Chanel sempre venderá perfumes e artigos de couro, que são produtos clássicos, mas em comparação com Gucci e Louis Vuitton, elas estão mais associadas com a alta moda”, diz Lauren.

De acordo com a pesquisa, as marcas mais bem colocadas no ranking alcançaram tal prestígio por apoiarem sua estrutura de comunicação em valores ligados a exclusividade e a sofisticação associadas ao seu consumo. O restante do ranking das dez marcas mais valiosas do segmento de luxo agrupa as marcas Rolex, Moet & Chandon, Cartier, Fendi & Tiffany & Co.

http://www.millwardbrown.com/
Mercado de Luxo, Negócios do Luxo, Varejo de Luxo

Harrods é vendida em Londres

Por Ricardo Ojeda Marins

A luxuosa loja de departamentos Harrods, em Londres, foi vendida por cerca de £ 1,5 bilhão (aproximadamente R$ 4 bilhões), segundo confirmou a BBC de Londres.

A venda para o Qatar Holding Group, da família real do Qatar, foi confirmada por Ken Costa, conselheiro no acordo e presidente da Lazard International, no último sábado.

O empresário egípcio Mohammed Al Fayed, proprietário da Harrods desde 1985, concordou em vender a luxuosa loja para a empresa Qatar Holdings. O acordo foi assinado por Fayed e Ahmad Al-Sayed, CEO da Qatar Holding, , na embaixada do Qatar em Mayfair, levando ao fim meses de especulação na cidade sobre o futuro do templo do consumo de luxo. Al Fayed comprou a Harrods há 25 anos, por £ 615 milhões.

O Qatar Holding Group está interessado em desenvolver o potencial da Harrods como uma prestigiosa marca de luxo global e expandir as vendas em todo o mundo pela internet, sempre mantendo as tradições do legendário empreendimento britânico. Al Fayed deverá continuar a ter uma participação na loja, mas não estará envolvido no dia-a-dia do negócio.A venda incluirá todas as partes do grupo Harrods, incluindo propriedades e uma companhia de vôos charter.

Além da loja de departamentos, Al Fayed também é dono do time de futebol Fulham FC e sua fortuna foi recentemente estimada em £ 650 milhões.

Source: BBC London http://news.bbc.co.uk/2/hi/business/8669657.stm

Hotéis de Luxo, Serviços de Luxo, Viagens e Turismo

Mandarin Oriental reúne jogadores de Golf na Tailândia

Por Ricardo Ojeda Marins

A rede de hotéis de luxo Mandarin Oriental atrairá jogadores e apaixonados por Golf. O luxuoso hotel organizou um torneio do elitizado esporte, que será realizado de 9 a 13 de Maio de 2010. Jogadores e aspirantes nacionais e internacionais serão muito bem vindos ao primeiro evento realizado pela unidade Dhara Dhevi, em Chiang Mai, Tailândia.

O torneio ocorrerá com os 3 melhores cursos de Golf do local – The Alpine Golf Course, Chiang Mai Highlands Golf Course e the Royal Chiang Mai Golf Club. Greg Liddell, gerente geral do resort, disse “Estamos muito entusiasmados em colocar em cena pela primeira vez o Dhara Dhevi Golf Challenge e ansiosos para dar as boas-vindas a nossos jogadores e hóspedes. Além do esporte, os convidados poderão usufruir da acomodação luxuosa, cozinha internacional, além dos tratamentos do spa, ingredientes que proporcionarão uma estadia perfeita.”

O pacote para o evento inclui 4 noites de hospedagem, café da manhã, traslados, além dos 3 dias de torneios. Os que não forem desfrutar do Golf, receberão crédito para terapias no spa. Além da  visível preocupação com o cliente do alto luxo, o grupo Mandarin Oriental Hotels busca proporcionar a seu hóspede o privilégio de experiências e sensações memoráveis, através de sua ampla rede de serviços, como cursos gastronômicos, esportes, eventos culturais e outras atividades. Para quem vai se casar, uma notícia tentadora: a expertise do hotel na arte de receber aliada aos locais fabulosos de suas unidades, permitirão tornar seu casamento um dia inesquecível (e para seus convidados certamente!), combinando todo esse brilho com a paz de espírito. E quando a festa acabar, você terá à disposição spas e serviços extraordinários, com muitas oportunidades para relaxar e saborear as celebrações durante sua lua de mel.

Conheça mais detalhes do Mandarin oriental em Chiang Mai: http://www.mandarinoriental.com/chiangmai/

Fechar