Category

Negócios do Luxo

Mercado de Luxo, Moda e Acessórios, Negócios do Luxo, Varejo de Luxo

Luxo consciente: Ralph Lauren faz doação de USD 2 milhões em apoio após o furacão Sandy

Por Ricardo Ojeda Marins

O designer americano Ralph Lauren apoiou fortemente para aliviar a devastação que varreu a costa leste dos Estados Unidos devido ao ciclone pós-tropical, conhecido como furacão Sandy.

Conhecido por sua grife Polo Ralph Lauren e por sua invejável coleção de carros antigos, o empresário doou a impressionante quantia de USD 2 milhões para os fundos destinados a apoiar o alívio e esforços de reconstrução em regiões como New Jersey, Connecticut, Long Island e Westchester County.

A contribuição foi composta por USD 1 milhão doados pela Ralph Lauren Corporation, de que Lauren é CEO, assim como USD 1 milhão originados da Ralph and Ricky Lauren Family Foundation, entidade criada pelo empresário e por sua esposa Ricky Lauren. A doação foi em prol da American Red Cross Disaster Relief Fund, e de outras organizações locais.

Há alguns anos a sustentabilidade  vem ganhando importância na gestão de muitas grifes do Mercado do Luxo e de outros segmentos.  A própria grife Ralph Lauren contribui há anos com ações humanas, como sua coleção Pink Pony, onde cada peça tem estampado o famoso cavalinho da marca na cor rosa e parte de sua arrecadação é destinada à Pink Pony Foundation, entidade criada pelo estilista e que cuida de mulheres que sofrem de câncer de mama. A grife americana criou também, em 2010, uma coleção especial de camisetas polo, em que 100% de suas vendas foram destinadas ao United Way Worldwide Disaster Fund em seu compromisso contínuo para a reconstrução do Haiti.

Grifes como Michael Kors, Gap e outras  também contribuiram com campanhas e doações em prol das vítimas do furacão Sandy nos Estados Unidos.

Aviação, Luxo no Brasil, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo, Serviços de Luxo, Viagens e Turismo

Aviões particulares: uma necessidade para muitos consumidores

Por Ricardo Ojeda Marins (Artigo publicado no site Gestão do LuxoFAAP)

Cresce o número de compradores de aviões privativos para viagens de lazer ou negócios

Luxo, riqueza, conforto, privacidade, exclusividade. Sem dúvida esses são os principais conceitos que nos vêm à mente ao falar em aviões privativos. Hoje, porém, o cenário do segmento de aviação executiva mudou. Ainda objeto de desejo de muitos e uma realidade para poucos, essas poderosas máquinas vêm se tornando uma necessidade para empresas e para consumidores de alto poder aquisitivo.

No mundo corporativo atual, ter um avião próprio pode representar economia de tempo, agilidade, conforto e privacidade. Os benefícios da aviação executiva são vários: embarque e desembarque com mais rapidez, privacidade durante o voo, customização do serviço de bordo, escolha de uma equipe de confiança (piloto e tripulação), além de opções de itinerários que evitem conexões. Para empresas, o fator privacidade tem um valor ainda maior: um avião particular permite a executivos discutirem estratégias confidenciais de seus projetos durante o voo, com garantia de sigilo, enquanto em um voo comercial não é possível saber se há um concorrente em um assento próximo ao grupo.

O Brasil hoje possui a segunda maior frota de aviação geral do mundo depois dos EUA, segundo uma pesquisa da Associação Brasileira de Aviação Geral (ABAG). Dentro desse segmento, está o mercado de aviação executiva, com um crescimento cada vez mais expressivo no mercado brasileiro. À frente de países como México, Argentina e Chile, o Brasil é o país que possui o maior mercado no segmento de aviação executiva na América Latina, com uma frota aproximada de 1.650 aeronaves, sendo 650 helicópteros, 350 jatos e 650 turboélices. A cidade de São Paulo, principal centro econômico do País, concentra 35% dessa frota.

O crescimento da economia brasileira, a valorização da moeda nacional e a internacionalização de empresas brasileiras são alguns dos principais fatores que impulsionam a expansão do segmento por aqui. O potencial do mercado brasileiro também pode ser notado pela Latin American Business Aviation Conference & Exhibition (LABACE), principal evento de aviação executiva da América Latina, que vem sendo realizado anualmente em São Paulo e é considerado o segundo maior evento do mundo em termos de público participante.

As empresas do setor

Criada em 1969, a Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica) é líder no segmento de aviação comercial e há alguns anos vem se destacando também nos segmentos de Aviação Executiva, Defesa e Governo. O lançamento do jato Legacy 600 há cerca de 10 anos marcou a sua entrada no segmento de aviação executiva. A experiência da empresa em projetar aviões para alta utilização acrescenta aos jatos executivos características únicas, proporcionando aos clientes tranquilidade e alta disponibilidade das aeronaves, com manutenção simplificada.

O modelo Legacy 650 é um dos mais novos jatos desenvolvidos pela companhia, com estrutura baseada no modelo Legacy 600, oferecendo alcance para até 14 passageiros. Empenhada em reduzir o impacto ao meio ambiente, ao criar o modelo Legacy 650, a empresa não mediu esforços: o produto possui dois motores Rolls-Royce AE 3007 A2 – uma versão refinada do conhecido motor AE 3007 –, eficientes quanto ao consumo de combustível e que produzem uma média de 29% menos CO2 do que aviões mais antigos e 22% a menos que os jatos da geração atual, apresentando um desempenho otimizado por sua configuração e software de controle digital do motor ainda mais aperfeiçoado.

Em seu interior, é possível acessar Internet Wi-fi, realizar e receber chamadas via VoIP e, alternativamente, realizar chamadas através do telefone via satélite Iridium. Há um espaço generoso para o preparo de alimentos frescos e todas as conveniências possíveis foram consideradas, como refrigerador, adega climatizada, micro-ondas, máquina de café e outros. A Embraer desempenha um papel estratégico no sistema de defesa brasileiro, tendo fornecido mais de 50% da frota da força aérea brasileira. Cerca de 20 forças aéreas no exterior também operam os produtos Embraer. Essa especialização da empresa em prestar tais serviços permite que sua credibilidade seja ainda maior perante o consumidor.

A concorrente Gulfstream, desde 1967 no segmento, atua na aviação executiva, serviços governamentais e militares, além de missões especiais como vigilância costeira, alerta aéreo e outros, com operação em mais de 30 países. Mantém um escritório do programa de missões especiais que conta com gerentes e engenheiros de projeto com experiência para atender aos desafios mais exigentes. Dentre seus diversos modelos, o Gulfstream G450 é um dos de maior destaque. O jato pode transportar até oito passageiros por até 4.350 milhas náuticas (8.056 km). Com seu alcance intercontinental, o G450 conecta com facilidade Dallas a Paris, por exemplo. Seu cockpit é considerado a cabine de pilotagem mais avançada da aviação executiva. O G450 apresenta uma cozinha de bordo completa na parte dianteira ou traseira, com disposição para armazenar louças e talheres, um sistema de esterilização de água e cafeteira dupla, além de banheiros nas partes dianteira e traseira. É possível escolher entre seis configurações internas ou escolher uma configuração sob medida para personalizar o avião.

A brasileira TAM Aviação Executiva também se destaca neste seleto segmento. Parte do grupo TAM, fundado em 1961, momento em que iniciou suas operações com três pequenos aviões Cessna, é hoje líder de mercado na aviação comercial no Brasil, e seu segmento de aviação executiva vem crescendo consideravelmente. Desde 1982, a TAM Aviação Executiva passou a representar uma das maiores fabricantes de aeronaves executivas do mundo: a Cessna Aircraft Company. Em 2004, passou a ser representante de mais uma empresa do grupo Textron, a Bell Helicopter. A companhia atua tanto na venda de helicópteros e aviões como também no serviço de fretamento de jatos privativos. O modelo Cessna Citation CJ4 é o maior, mais rápido e mais avançado CJ já construído. Totalmente integrado, é equipado com aviônicas Pro Line 21 de quatro telas e possui o cockpit mais ergonômico da categoria, com capacidade para até sete passageiros e dois pilotos, em um alcance máximo de até 3.380 km a 45.000 pés. Seu interior evoluiu bastante em relação ao CJ3: possui nova linha de confortáveis assentos, além de janelas com maior visibilidade.

O modelo possui ainda sistema elétrico de comando das persianas, luzes e multimídia. Esse sistema inclui monitores individuais que exibem o mapa do vôo, além de entretenimento avançado, com filmes em Blu-Ray. Já o modelo Citation X é o jato executivo com consumo de combustível mais eficiente da sua categoria, podendo cruzar cerca de 5.689 km antes da primeira parada para reabastecimento – ou seja, é possível viajar de São Paulo a Brasília em apenas 1 hora ou de São Paulo a Nova York com apenas uma escala. O Citation X acomoda até oito passageiros e dois pilotos.

Adquirir um jato privativo ainda é para poucos, já que o investimento é alto e existe um custo fixo de manutenção do equipamento. Porém, optar pela compra de uma aeronave particular pode não ser apenas uma questão de luxo, conforto ou exclusividade, mas sim de economia. Muitos negócios no mundo corporativo podem depender da rapidez da viagem. Dependendo da necessidade da empresa ou do consumidor, vale a pena a compra de uma aeronave ou então apenas o fretamento eventual.

Carros de Luxo, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo

A sustentabilidade no segmento de automóveis de luxo

Por Ricardo Ojeda Marins (Artigo publicado no site Gestão do Luxo da FAAP)

Montadoras de carros de luxo apostam na produção de carros híbridos e investem em ações que reduzem o impacto ao meio ambiente

Cada vez mais praticada por empresas de diversos segmentos, a responsabilidade social vem ganhando relevância também no mercado de luxo, e no segmento automotivo não seria diferente. Fatores como o aquecimento global e o aumento da escassez de recursos naturais vêm fazendo com que muitas montadoras modifiquem seus processos de produção e ofereçam a seus clientes opções de automóveis econômicos e menos poluentes, sem, é claro, perder o estilo e o alto valor agregado do produto.

Diversas marcas de prestígio internacional como Ferrari, Porsche, Jaguar e Mercedes-Benz apostam em ações sustentáveis e na produção de automóveis híbridos, unindo altíssimo luxo, potência e menor consumo de combustível, em geral modelos cobiçados por consumidores de alto poder aquisitivo apaixonados por carros, velocidade e engajados em questões ecológicas.

A italiana Ferrari inseriu diferenciais como câmbio de dupla embreagem e injeção direta de combustível em seus automóveis, além de colocar painéis solares para diminuir o consumo de energia elétrica da unidade de sua fábrica na Itália, reduzindo a emissão de dióxido de carbono. A legendária marca está disposta ainda a desenvolver modelos híbridos. É o que mostra o modelo Ferrari 599 Hy-Kers, que teve sua produção experimental e que é, literalmente, uma Ferrari verde. A marca italiana, reconhecida por sua icônica pintura vermelha, ganhou um modelo de cor incomum por uma razão especial: o fato de ela ser a primeira Ferrari híbrida.

O motor elétrico utilizado na Ferrari 599 Hy-Kers pesa apenas 40 quilos e é acoplado ao restante do conjunto com o auxílio de uma de suas duas embreagens existentes na transmissão de sete velocidades, com uma potência superior a 100 cavalos e que pode atuar como um gerador ao armazenar a energia cinética desperdiçada nas frenagens, transformada em energia elétrica por meio dos freios regenerativos. Sua eletricidade alimenta os sistemas auxiliares, como a direção hidráulica, o ar-condicionado e freios, e é também utilizada para abastecer os componentes eletrônicos do veículo. Seu motor elétrico atua também em conjunto com o propulsor movido a gasolina, principalmente em situações que exigem potência extra, como em acelerações ou ultrapassagens. O equipamento é parecido com o mesmo utilizado pela escuderia italiana nas corridas de Fórmula 1.

Renomada por seus modelos esportivos luxuosos, a Porsche também está engajada na produção de automóveis com menor consumo de combustível e menos poluidores, como o modelo híbrido Porsche Cayenne S Hybrid, primeiro automóvel híbrido da montadora que, além de contar com o mesmo motor V6 3.6 litros movido a gasolina, utiliza uma unidade elétrica de 38 KW. Sua fonte de energia elétrica ajuda o veículo a manter o consumo de combustível mais baixo e a reduzir as emissões de gases causadores do efeito estufa. O motor de combustão e o motor elétrico podem trabalhar em conjunto ou separadamente. Quando a energia acumulada se esgota, o motor elétrico é desligado e o automóvel passa a funcionar com gasolina. Há ainda a função de recuperação de energia nas frenagens e desacelerações, além de recarregamento das baterias pelo próprio motor elétrico, que funciona como um gerador.

A marca britânica Jaguar também é destaque no mercado socialmente correto. Aparentemente, seu modelo C-X75 possui o tradicional estilo da grife. Mas, por trás desse aspecto clássico, tem-se um dos carros mais ousados dos últimos anos. Ao invés do tradicional motor V8, ele possui quatro motores elétricos com 195 CV de potência cada um, montados diretamente sobre as rodas. Ao todo são 780 CV, que fazem dele um dos veículos elétricos mais potentes do mercado. Ao invés do motor a gasolina, que serve de apoio nos carros híbridos, o C-X75 tem duas microturbinas movidas a gás, que giram a 80 mil rotações por minuto e produzem a energia necessária para alimentar as baterias, gerando menos poluição do que os motores convencionais. Além disso, suas microturbinas pesam apenas 35 kg cada uma. Essa combinação de fatores ajuda o C-X75 a alcançar 330 km/h e rodar até 900 km a cada recarga. Seu moderno sistema de som foi desenvolvido pela empresa inglesa Bowers & Wilkins, e é formado por uma película que contém dezenas de micro alto-falantes que cobrem todo o revestimento das portas.

Já a alemã Mercedez-Benz inovou ao produzir o modelo S400 Hybrid, que foi o primeiro veículo híbrido vendido oficialmente no Brasil. Esse luxuoso modelo possui motor 3.5 litros V6, de 279 CV, movido a gasolina e auxiliado por um propulsor elétrico, de 20 CV. Porém, diferente do que ocorre em alguns veículos híbridos, o motor abastecido pelas baterias de íons de lítio não opera sozinho, mesmo em baixas velocidades e com pouca demanda por desempenho. O propulsor elétrico apenas soma potência ao bloco a combustão nas situações em que este é mais exigido, economizando combustível e emitindo menos poluentes. As baterias são reabastecidas pelo próprio motor, que solta parte de sua energia para um gerador que a transforma em recarga, e pela energia dissipada pelos freios, algo semelhante à tecnologia Kers utilizada na Fórmula 1. O S400 Hybrid também conta com sistema especial que interrompe o funcionamento do motor em velocidades inferiores a 8 km/h e com o freio pressionado. Sua velocidade máxima é de 250 km/h, enquanto o consumo combinado é de 11,9 km/h. Vale destacar o seu sistema de informação do sistema híbrido. Há uma tela central no painel com uma espécie de raio x do veículo, com informações como o fluxo de gasto ou acúmulo de energia do motor elétrico.

A indústria automotiva vem investindo no segmento de carros híbridos, porém não apenas pela rigidez do mercado atual com relação à ecologia, sustentabilidade e outras questões ambientais. Essas empresas mantêm o foco no consumidor que busca desempenho esportivo, conforto e velocidade em automóveis de alto luxo. A velocidade é valor intrínseco desses automóveis, que proporcionam a seus consumidores o prazer de dirigir em alta velocidade, porém de maneira mais consciente em relação a seus impactos ao meio ambiente. As grandes marcas estão de olho no consumidor de alto poder aquisitivo que busca conforto, velocidade e também se preocupa com as questões globais. Esse é o luxo consciente.

Luxo no Brasil, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo, Serviços de Luxo

Roberto Miranda Educação Corporativa cria MBA de Gestão em Eventos e Cerimoniais de Luxo

Alunos do Curso MBA em Hotelaria de Luxo durante extensão internacional no Hotel Ritz, em Paris, realizada em 2011. O MBA de Gestão em Eventos e Cerimoniais promete o mesmo sucesso e terá extensão internacional em Los Angeles

Por Ricardo Ojeda Marins

Excelência em serviços, atenção a cada detalhe, confiança, customização, exclusividade. Estes são alguns dos principais fatores para o sucesso de um evento ou cerimonial de luxo. De olho neste mercado em crescimento no Brasil, a Roberto Miranda Educação Corporativa criou um curso de pós-graduação destinado a profissionais de eventos e cerimoniais: o MBA Gestão de Eventos e Cerimoniais de Luxo®.

Para coordenar o curso, Roberto de Ávila Miranda, reitor da universidade e também criador do MBA em Gestão de Hotelaria de Luxo, convidou Vera Simão e Claudia Matarazzo, especializadas em casamentos e cerimoniais de luxo. O MBA aborda a gestão de eventos desde a sua concepção e planejamento até a execução. O curso é destinado a profissionais já graduados, que desejam ampliar seus conhecimentos e aperfeiçoar sua atuação no segmento de eventos exclusivos e de alto valor agregado.

O corpo docente da URM é formado por professores renomados e entre os tópicos das aulas estão a idealização de cerimoniais e casamentos de luxo, eventos musicais, além de uma abordagem sobre questões como arquitetura e acessibilidade, montagem e infra-estrutura, captação de recursos, gestão profissional de empresas de eventos e outros.

O MBA terá ainda uma extensão internacional, que ocorrerá em Los Angeles em 2014. As inscrições estão abertas com condições especiais até 30 de Março de 2012, e o curso terá início em Maio deste ano, com duração de 3 semestres. As aulas serão ministradas no Hotel Fasano São Paulo e Tivoli Mofarrej e há uma turma especial para participantes de outros Estados.

Luxo no Brasil, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo, Serviços de Luxo

Quintessentially e Elysiants unem forças e criam a rede social ELEQT

A nova rede social, resultado da união entre a inglesa Quintessentially e a caribenha Elysiants

Por Ricardo Ojeda Marins

Ícones do mercado de luxo internacional, as empresas Quintessentially e Elysiants uniram suas experiências e criaram a rede social ELEQT, com foco no consumidor AAA.  A Quintessentially, fundada em Londres há 12 anos, é hoje o maior grupo privativo de serviços de luxo e lifestyle management do mundo, com escritórios em mais de 60 países, inclusive no Brasil. Qube, a rede social da empresa britânica une-se agora à moderna rede Elysiants, pretendendo oferecer  numa mesma plataforma luxo, sofisticação, eventos exclusivos e conexão de amigos em um espaço voltado ao consumidor de alta renda.

A Quintessentially é um clube privado que proporciona serviços exclusivos a seus associados, com destaque para o concierge sob medida. Cada profissional está disponível 24 horas por dia, 365 dias por ano, pronto a ajudar na realização dos desejos de cada associado. Seus seletos associados contam com serviço personalizado, desde reservas de restaurante de última hora, organização de viagens e acesso para festas privadas e outros. A rede conta com cerca de 130 mil associados de alto poder aquisitivo, influentes e formadores de opinião.

Fundado em 2008, o Elysiants, com sede em Curaçao, oferece a seus membros acessos a eventos exclusivos, experiências de estilo de vida de alto nível e inúmeros benefícios. Possui vários escritórios ao redor do mundo, em destinos como São Paulo, Amsterdam e Dubai. Um de seus destaques dos últimos tempos foi a criação de uma plataforma de imóveis online, onde membros da rede podem listar suas propriedades para venda ou locação e podem ser acessados por usuários do ELEQT ao redor do mundo. Para manter a excelência da qualidade da plataforma, foram feitas parcerias com agências especializadas em imóveis de alto luxo.

Com sistema invitation only, para ser membro do ELEQT é necessário ser convidado por um amigo já integrante da rede, e cada membro possui um número limitado de convites, o que a torna realmente privativa. A nova ELEQT busca a interatividade entre amigos em um ambiente seguro e estiloso, e tem ainda como foco criar oportunidades de negócios para as mais renomadas marcas de luxo, conectando-as com seus consumidores.

O segmento de luxo vem mudando aos poucos sua opinião sobre as redes sociais. Algumas marcas de luxo ainda relutam em utilizar estratégias em redes de relacionamento, por ainda considerarem uma ferramenta voltada para a comunicação de massa. Porém, esse cenário vem mudando, principalmente pelo surgimento de redes sociais com foco no consumidor classe AAA e com acesso somente através de convite. Bang & Olufsen, Hugo Boss e BMW são algumas das marcas de luxo que possuem uma página no ELEQT.

Carros de Luxo, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo

Camaro ZL1 2012 Conversível: o novo esportivo de luxo da Chevrolet

Por Ricardo Ojeda Marins

Um dos destaques do último Salão de Los Angeles, o luxuoso esportivo Camaro ZL1 2012, chega para ser o conversível mais poderoso da história da Chevrolet. Este muscle car traz um motor V8 de 6.2 litros capaz de gerar 588 cv e torque aproximado de 76,8 mkgf.

O novo modelo da montadora americana possui rigidez torcional e peso extra, prometendo ser um dos mais poderosos conversíveis já feitos entre os ícones do segmento, como o Porsche 911 Turbo S ou o Aston Martin DB9 Volante. Mas pela primeira vez na história da marca, o desempenho desta verdadeira máquina é mais do que apenas velocidade. Este Camaro quinta geração foi projetado para ser um modelo conversível desde o primeiro dia, recebeu esforços estruturais para diminuir vibrações e ruídos indesejados. O conversível é ainda equipado com um sistema exclusivo da GM, que integra o controle de tração, o controle de lançamento e o controle eletrônico de estabilidade.

O produto foi projetado para preservar da melhor maneira possível a mesma capacidade de aceleração, aderência e desempenho do seu modelo base, o Camaro ZL1 coupê. O Camaro conversível ZL1 tem um preço estimado de cerca de USD 60.000 nos Estados Unidos, enquanto o seu modelo coupé começa em USD 54.995. O Chevrolet Camaro ZL1 2012 conversível chega às lojas americanas ainda no início deste ano.

Mercado de Luxo, Moda e Acessórios, Negócios do Luxo, Varejo de Luxo

Gucci abre sua primeira loja em Portugal

Interior da loja da grife em Lisboa, que oferece acessórios como bolsas, carteiras e relógios

Por Ricardo Ojeda Marins

A prestigiosa marca italiana de moda e acessórios chega a Portugal e movimenta o segmento de varejo de luxo no país. Com uma loja localizada na Avenida da Liberdade, em Lisboa, e vizinha de marcas prestigiosas como Prada, Louis Vuitton e Longchamp,  sua nova loja possui 200 metros quadrados de puro design inovador de Frida Giannini, diretora criativa da grife e que não mediu esforços para tornar o ponto de venda um ambiente luxuoso, elegante e acolhedor.

Unindo o clássico com o contemporâneo, a nova loja da Gucci apostou em materiais como ouro polido, espelhos fumê,  madeira rosewood e mármores nobres. Paredes cobertas por vidro e espelhos bronze contribuem para um espaço ainda mais intimista e sofisticado, além dos detalhes de seus puxadores da porta, que possuem aplicações em ouro.

A loja da Gucci disponibiliza a seus clientes produtos como bolsas, carteiras, cintos, sapatos, lenços, relógios, entre outros acessórios.  Durante o momento das compras, clientes da loja de Lisboa podem vivenciar experiências como em demais lojas da marca ao redor do mundo, com atendimento personalizado que inclui Welcome Vip, champanhe francês e, em casos excepcionais, a loja pode ser fechada exclusivamente para uma compra privativa, organizada previamente.

Fachada externa da loja, na Avenida Liberdade

Mercado de Luxo, Moda e Acessórios, Negócios do Luxo

Versace inaugura em Milão boutique para o público infantil

Por Ricardo Ojeda Marins

Os pequenos consumidores da moda e acessórios ganham uma nova opção na hora de renovar seu guarda-roupa. A grife italiana Versace, comandada há alguns anos por Donatella Versace, inaugurou na capital da moda sua primeira loja exclusivamente dedicada ao público infantil – a Young Versace, cuja coleção foi apresentada no salão de moda Pitti Immagine Bimbo, em Junho deste ano em Florença.

São roupas e acessórios criados exclusivamente para recém-nascidos até crianças com a idade de 12 anos, contando com peças que seguem o estilo fashion da grife, como mamadeiras com cristais Swarovski, mini smokings para os meninos,  vestidos, camisetas e outros.

Localizada na Via Borgospesso, pertinho da loja Versace Home, vale destacar o seu interior que atrai, sem dúvidas, adultos e pequenos consumidores: toda lilás, a loja é decorada com imitações de doces gigantes, cadeiras confortáveis para descansar, e uma atmosfera que provoca o desejo de compra em qualquer criança. A Young Versace está próxima de outras grifes de prestígio, como Salvatore Ferragamo, Acqua di Parma e do luxuoso Hotel Four Seasons.

A grife italiana, que aos poucos vem se recuperando da crise que enfrenta desde 2008, não é a única a investir no público infantil. O estilista Alber Elbaz, da grife Lanvin, apresentou há apenas alguns dias sua primeira coleção infantil, a Lanvin Petite. Para celebrar, a grife Lanvin realizou eventos em Paris, Mônaco e Nova York. Outras grifes de luxo como Burberry, Ralph Lauren e Christian Dior também vem apostando em criações para o público infantil.

Aviação, Luxo no Brasil, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo, Serviços de Luxo, Viagens e Turismo

Vôos customizados

Por Ricardo Ojeda Marins (Artigo publicado no site Gestão do Luxo da FAAP)

Cresce cada vez mais a busca por serviços de fretamento de aeronaves

Customização, privacidade e exclusividade. Talvez estes sejam alguns dos principais fatores que impulsionam o mercado de aviação executiva no Brasil. A economia de tempo e o tratamento personalizado proporcionados a passageiros de aviões privativos levam consumidores de alto poder aquisitivo a procurar esse serviço.

Enquanto as companhias de aviação comercial estão reduzindo custos e oferecendo menos opções de serviços, as empresas de fretamento de jatos, aeronaves e helicópteros investem na excelência de serviços e na customização. Desde modelos que comportam poucos passageiros a aeronaves de grande porte, essas empresas oferecem serviços que vão muito além da privacidade e exclusividade. Embarque e desembarque vip, facilidades nos aeroportos, economia de tempo por evitar filas comuns nas companhias aéreas são fatores importantes que levam consumidores de alto poder aquisitivo a utilizar esse serviço de alto luxo ao invés de vôos regulares.

A aviação executiva tem crescido a uma taxa anual de 7% no Brasil. Essa expansão pode ser explicada, em parte, pela busca dos consumidores de alta renda por conforto, privacidade, sofisticação e um serviço de bordo customizado. Outro fator fundamental é o aumento da renda do consumidor brasileiro da classe C, que possui um acesso cada vez mais facilitado às viagens aéreas. A demanda excessiva de passageiros na aviação comercial e a falta de investimentos em infra-estrutura justificam a crescente necessidade de evitar aborrecimentos como atrasos, cancelamentos, overbooking e filas nos aeroportos.

Além disso, executivos e empresários estão, cada vez mais, à procura de agilidade e flexibilidade para suas viagens de negócios, já que muitas cidades ainda não possuem vôos diretos com saída do Brasil. Evitar a perda de tempo com escalas ou conexões antes do destino final e customizar o trajeto de acordo com as próprias necessidades são as principais vantagens em optar pelo Private Jet. Quem viaja a trabalho leva em consideração o benefício de não ter que enfrentar a espera no check-in e a demora para retirada de bagagens.

Ainda que o serviço seja pra poucos, já que os preços são mais elevados, optar pela aviação executiva pode não ser apenas uma questão de luxo e conforto, mas sim de economia. Muitos negócios em grandes empresas podem depender da rapidez da viagem, e correr o risco de perder horas em aeroportos ou até mesmo por vôos cancelados pode acarretar prejuízos que façam valer a pena pagar pelo serviço de um jato privativo. Além disso, desperdiçar valiosas horas de trabalho ou diárias em hotéis pode representar um custo alto. Os custos de um vôo charter podem variar conforme o tamanho e a potência do motor do avião, tempo da viagem, distância e outros fatores, conforme a demanda do cliente.

O Brasil é hoje o segundo maior mercado de aviação executiva, atrás apenas dos Estados Unidos. De acordo com a Associação Brasileira de Aviação Geral (ABAG), a frota da aviação executiva brasileira possui cerca de 12.300 unidades no país e realizou mais de 830 mil vôos no ano passado. Atualmente há cerca de mil companhias dedicadas à aviação executiva no país, de acordo com a ABAG.

Interior de jato privativo da Líder Aviação: a companhia atua no fretamento e venda de aeronaves, helicópteros e outros serviços

Fundada em 1958, a renomada Líder Aviação é a maior empresa de aviação executiva da América Latina. Hoje está presente em mais de 20 aeroportos em todo Brasil, e conta com uma frota composta por mais de 80 aeronaves. Além do fretamento e gerenciamento de aeronaves, possui outras unidades de negócio, como venda e manutenção de aeronaves, operações de helicópteros, atendimento aeroportuário e outros. É hoje representante exclusiva da Hawker Beechcraft Corporation no Brasil, líder mundial em fabricação, design, vendas e suporte de produtos e serviços para aviação executiva. No fretamento de aviões, cada detalhe é minuciosamente cuidado por equipes altamente capacitadas. A partir da solicitação do cliente, são definidos e informados o melhor percurso, a aeronave mais adequada, tempo de vôo, serviço de bordo, infra-estrutura aeroportuária, oferecendo todo suporte para a execução de um vôo bem sucedido.

A britânica Chapman Freeborn também destaca-se por sua expertise em fretamento de aeronaves, com mais de 30 escritórios distribuídos em 5 continentes. Possui aeronaves executivas em nível nacional e global, com opções de aeronaves para passageiros particulares, grupos, empresas e também transporte de carga. A empresa oferece aviões fretados sob medida para conferências e grupos de incentivo, eventos especiais, lançamentos de produtos, equipes governamentais, configuração VIP de acordo com a necessidade do cliente, serviços de recepção em aeroportos, além de disponibilizar um gerente a bordo quando solicitado. Um de seus diferenciais é manter o responsável pela solicitação informado em tempo real sobre os detalhes de cada etapa do vôo, desde o encontro com os passageiros até o desembarque. Por não ser o operador, a Chapman Freeborn não fica restrita a determinadas aeronaves. Ela busca selecionar operadores e aeronaves de acordo com a necessidade de seus clientes, oferecendo as opções mais seguras e confortáveis para a satisfação dos passageiros.

Serviço de bordo customizado pela Chapman Freeborn: um dos benefícios e atrativos do fretamento de aeronaves privativas

A companhia aérea TAM, uma das principais companhias do mercado na aviação comercial brasileira, também está presente no segmento de aviação executiva. O fretamento na verdade faz parte do DNA da empresa, que nasceu com a prestação de serviços de táxi aéreo. Hoje sua unidade especializada em fretamentos dispõe de diversas aeronaves, desde a linha Citations até turboélices Caravan, com alcance de até 5800 quilômetros e autonomia de até 7 horas. A empresa também atua na venda de aviões e helicópteros, oferecendo a seus clientes produtos tailor made – estuda-se com detalhes as necessidades de cada cliente para proporcionar-lhe a aeronave mais apropriada ao seu perfil de utilização. Clientes TAM Aviação Executiva podem ainda desfrutar das Salas Vips equipadas com telefone, fax, internet, televisores, mesas para reunião e serviços exclusivos de copa e bar.

Exterior de aeronave da TAM Aviação Executiva: a companhia realiza fretamentos e venda de jatos, helicópteros e aeronaves

Interior de modelo de jato privativo TAM Aviação Executiva: capacidade para até 8 passageiros, ideal para uma viagem de família ou negócios

Clientes contam ainda com recepção VIP em aeroportos ou destinos específicos

Mercado de Luxo, Moda e Acessórios, Negócios do Luxo, Varejo de Luxo

Brown Thomas cria espaço com grifes para crianças

Por Ricardo Ojeda Marins

Paris, Londres e Milão. Quando falamos sobre o Mercado do Luxo na Europa estas são as principais cidades que nos vem em mente. Afinal, são destinos que respiram a moda, um dos principais segmentos neste seleto mercado. Porém, Dublin, capital da Irlanda, pode ser uma ótima surpresa para os que curtem artigos de alta qualidade e grifes famosas.

A loja multimarcas Brown Thomas é o ícone do varejo de luxo na Irlanda. Presente com um elegante espaço na  Grafton Street, em Dublin, e em mais 3 cidades no país, oferece moda e acessórios para homens  e mulheres que buscam produtos de alto valor agregado. Há coleções de grifes famosas como Ralph Lauren, Christian Louboutin, Hermés, Chanel, Salvatore Ferragamo e outros. O luxuoso espaço conta ainda com um corner exclusivo da grife Louis Vuitton.

Agora os pequenos também contam com um espaço criado exclusivamente a eles: o The Children’s Room, no terceiro piso da loja. Podem-se encontrar ali coleções de marcas como Stella McCartney Kids, Paul Smith Junior, Tartine et Chocolat, Armani Junior, Baby Dior, Ralph Lauren, Catimini e outras.

A Brown Thomas disponibiliza também a seus clientes peças customizadas conforme seu desejo ou necessidade. A loja oferece o melhor em alfaiataria Tailor Made para ternos, jaquetas, calças, casacos, camisas e gravatas com uma seleção dos tecidos da mais alta qualidade.

Fundada em 1849, a Brown Thomas atualmente pertence ao Wittington Investment Group, empresa especializada em varejo de luxo, também detentoras da renomada Selfridges, no Reino Unido e da multimarcas  Holt Renfrew, no Canadá.

Luxo no Brasil, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo, Serviços de Luxo

A saúde do consumidor AAA

One e One Black, da One Health: os planos incluem até serviços de concierge a seus clientes

Por Ricardo Ojeda Marins (Artigo publicado no site Gestão do Luxo da FAAP)

O segmento da saúde ganha cada vez mais serviços voltados ao consumidor de alta renda

Embora ainda considerado um mercado “recém-descoberto” no Brasil, com um histórico de cerca de apenas 15 anos, o segmento de luxo tem apresentado crescimento e projeções impressionantes. E, com o crescimento da economia brasileira, o florescimento de um setor específico chama a atenção dentro desse seleto mercado: o de serviços de saúde.

O tempo cada vez mais é um bem valioso na vida das pessoas, principalmente nas grandes cidades. Atentas a essa realidade, cada vez mais empresas investem na criação de serviços exclusivos e que sejam aliados à praticidade e rapidez. Tais atributos hoje também ditam tendência na área da saúde, algo que podemos notar com o alto nível de serviços proporcionados por seletos planos de saúde e alguns hospitais.

Uma das empresas pioneiras do segmento, a argentina Omint, oferece a seus clientes uma rede credenciada que reúne o que há de melhor em hospitais, médicos, laboratórios, cobertura em casos de transplantes, atendimento em domicílio para consultas, exames e outros. O associado ainda tem a liberdade de escolher profissionais que não façam parte da rede credenciada e obter reembolso.

Sede da Omint, em região nobre da capital paulista

A Omint também expressa sua identidade na luxuosa sede localizada em área nobre paulistana, próxima aos shoppings Iguatemi e Cidade Jardim. Presente no Brasil desde 1980 e crescendo a cada ano, a empresa segue os passos contrários de sua matriz na Argentina. Enquanto no Brasil a empresa cresce sem perder o posicionamento e longe da massificação, na Argentina, devido à crise que o país enfrenta desde o início da década, o grupo teve de mudar seu posicionamento e passou a atuar no mercado de saúde massificado. De acordo com a empresa, sua rentabilidade no Brasil é de cerca de 8% ao ano, uma das mais elevadas do setor de saúde. A empresa investiu, além da medicina, ao abrir duas unidades de sua clínica odontológica, que oferecem sofisticação no tratamento dentário e o inovador sistema Day Clinic, proporcionando todas as especialidades odontológicas em um só lugar e no mesmo dia. As crianças também recebem tratamento especial: consultório infantil e uma sala chamada Espaço Criança estão à disposição dos pequenos.

Também disposta a disputar esse exclusivo mercado e unindo conveniência com sofisticação, a One Health, divisão de negócios de luxo da consagrada Amil, não mediu esforços para proporcionar a seus clientes serviços exclusivos e dignos de hóspedes de hotéis de luxo. A empresa oferece produtos de saúde diferenciados que atendem, de forma exclusiva, às necessidades de clientes de alto poder aquisitivo. Atualmente, seus serviços estão disponíveis nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

Idealizado em duas faixas, One e One Black, o plano disponibiliza conveniências como assistência de viagem internacional, limite de até US$ 100 mil para urgências médicas em outros países, corpo clínico personalizado, seleção dos melhores hospitais e laboratórios, reembolsos realizados em no máximo 24 horas, cobertura de transplantes e uma ampla frota de transporte composta por ambulâncias, helicópteros e jatos equipados com avançada tecnologia em serviços médicos.

Para os clientes One Health, os mimos não param por aí. Eles ainda podem desfrutar de salas VIPs de atendimento em hospitais de ponta como Sírio-Libanês e Albert Einstein, bem como uma central de atendimento 24 horas. Há ainda o Concierge One, em que uma equipe de profissionais fornece informações culturais e artísticas de eventos, além de efetuar reserva e compra de ingressos como também reservas em restaurantes no Brasil e no exterior. Para proporcionar maior comodidade aos associados, a equipe do Concierge também pode providenciar a compra e envio de presentes, documentos pessoais e outros.

Investindo na comunicação e relacionamento com o cliente, a One Health criou a One Health Mag, revista mensal exclusiva para associados que pode ser também acessada pelo website ou pelo aplicativo desenvolvido exclusivamente para o iPad. O objetivo da publicação é unir qualidade e estilo de vida. A revista aborda a saúde por diversas óticas, trazendo artigos sobre hábitos saudáveis, inovações tecnológicas da área, prevenção de doenças, gastronomia, viagens, negócios, além de entrevistas com personalidades e dicas para os usuários do plano.

Os antenados em tecnologia podem acessar serviços da One Health em aplicativos para o iPhone, iPad e outros

Com carteira dividida entre 80% em planos empresariais e 20% individuais, a Lincx é também uma das concorrentes que disputam o mercado. Além do atendimento in company, que disponibiliza médicos ou dentistas para irem às empresas para atender os clientes, a Lincx disponibiliza a seus clientes corporativos, sem custo adicional, uma equipe multidisciplinar que orienta e acompanha o paciente no seu dia a dia e, consequentemente, proporciona a ele uma melhor qualidade de vida. Também com foco no cliente corporativo, a Care Plus atua no segmento de medicina e odontologia corporativa, especializada em atender empresas formadas por mão de obra qualificada e que têm o seu programa de benefícios como importante ferramenta para atração e fidelização de profissionais no seu quadro de colaboradores.

Também na disputa pelo cliente de alto poder aquisitivo, hospitais apostam em serviços de hotelaria de luxo. No entanto, enfrentam desafios singulares, já que agradar pacientes em um centro médico é bem diferente de atendê-los como hóspedes em um hotel de luxo. Afinal, mesmo em acomodações muito confortáveis, a ida a um hospital é quase sempre involuntária e pouco prazerosa. Os agrados podem incluir enxoval sofisticado, quarto automatizado, quadros de pintores renomados e outros serviços à disposição, que podem ser solicitados ao mordomo ou à governanta, ressaltando-se que o “mimo” desejado pelo paciente não interfira em seu tratamento clínico. No Copa D’Or, no Rio de Janeiro, por exemplo, há suítes com 60 metros quadrados, enquanto no Sírio-Libanês, em São Paulo, há serviço de quarto para atender aos pedidos dos pacientes mais exigentes ou ainda os serviços de mordomo e concierge proporcionados pelo Hospital Nove de Julho. Chefs de cozinha e staff com formação em gastronomia há algum tempo já fazem parte de hospitais de ponta como Albert Einstein, Sírio-Libanês e Oswaldo Cruz.

Para os hospitais, o objetivo é garantir aos pacientes uma série de exclusivos e sofisticados serviços e produtos para amenizar as preocupações e tornar a estadia o mais agradável possível. O cliente deseja sim cuidar de sua saúde, mas sem jamais deixar de levar em conta seus desejos e necessidades mais particulares, seja uma refeição, um lençol especial ou um concierge à sua disposição.

É necessário inovar, desenvolver diferenciais, avaliar a todo o tempo a excelência do atendimento e jamais perder o foco na prevenção e saúde de seus clientes. Afinal, ao cuidar da saúde, nada melhor do que sentir-se único e cercado de cuidados especiais.

Fechar