Category

Negócios do Luxo

Mercado de Luxo, Negócios do Luxo

O Novo Luxo: a busca de uma existência mais simples traz um valor essencial: o “ter” dá lugar ao “ser”

Por Ricardo Ojeda Marins

O comportamento do consumidor de luxo vem mudando e não é de hoje. Na verdade ele vem passando por uma revolução.  Se antes o luxo era atrelado à ostentação e ao excesso, hoje ele é mais consciente e está totalmente ligado a sensações e experiências. O consumidor contemporâneo está mais preocupado com o seu bem-estar. É o que indicam empresas de estudo de tendências. O novo luxo. Esse é o nome dado ao fenômeno que tem como premissa a busca de uma existência mais simples e, portanto, sem ostentação. Segundo Andrea Bisker, diretora da WGSN na América do Sul (empresa líder mundial em pesquisa de tendências, fundada em Londres em 1998), o valor de um bem móvel ou acessório fashion hoje tem mais ligação com o significado que ele representa do que com a quantidade de dinheiro desembolsado.

De acordo com Luz Vaalor, diretora da consultoria Valor Luxury Lab e palestrante do Mercado de Luxo, o luxo contemporâneo deixa de ter como objeto o produto em si e desloca-se para o subjetivo universo do consumidor, repleto de sentimentos, necessidades e valores que envolvem especialmente o aprimoramento sociológico do indivíduo. Hoje envolvido em questões como responsabilidade social e ecológica, o consumidor tem parâmetros para avaliar produtos ou serviços que, além de “lhe tocarem o coração” respondam à sua preocupação com valores essenciais à própria “moral da marca”, envolvendo pontos como a integridade da origem e da produção de seus produtos.

Fatores sócio-econômicos, por exemplo, podem explicar a mudança. É o caso da globalização ou da informação democratizada pela tecnologia, responsável por levar a um maior número de consumidores conteúdos antes restritos. Questões ambientais também são relevantes, incentivando a postura “eco-friendly”.

Esse consumidor não está apenas mais exigente, antenado e consciente com relação ao meio-ambiente e causas sociais. Ele busca a excelência em produtos e serviços, porém mais do que isso, ele busca ser atendido, entendido e busca experiências inesquecíveis. Você e sua empresa estão preparados para entendê-los e surpreendê-los?

Arte e Luxo, Hotéis de Luxo, Negócios do Luxo, Viagens e Turismo

Mansão de Gianni Versace é hoje hotel de luxo em Miami

Por Ricardo Ojeda Marins

Após ficar fechada por quase 13 anos, a mansão que pertenceu ao estilista italiano Gianni Versace, em Miami, é reaberta com o nome The Villa by Barton G., um hotel de luxo localizado na praia de South Beach. Construída em 1930 pelo arquiteto Alden Freeman, a Casa Casuarina, atual The Villa, do empresário Barton G. Weiss, é hoje um espaço que promete a seus hóspedes usufruir de experiências excepcionais em uma das cidades mais badaladas dos Estados Unidos, com um serviço inigualável e suítes elegantemente decoradas, preparadas para agradar aos mais exigentes viajantes.

Deleite-se sendo um hóspede de uma das 10 suítes elegantemente decoradas do Villa, com camas king size, banheiros espaçosos em mármore italiano, amplo closet. Você ainda poderá ter o privilégio de admirar o sol ou as estrelas de um dos salões superiores, jantar no restaurante do Villa, ou optar por café da manhã ou almoço à beira da piscina. Em apenas alguns passos do hotel, ainda poderá desfrutar de bons restaurantes, lojas e entretenimento.

As “amenities” do Villa incluem mordomos treinados na Inglaterra, lençóis de linho da grife Frette, produtos Thierry Mugler, Kindle para ler seu e-book preferido e é claro, internet wi-fi em toda a imensa propriedade.

Barton G. sabiamente achou que seria um bom negócio transformar a casa de Versace novamente em um ponto conhecido da cidade – mas fez questão de manter o gosto do estilista por dourados e tecidos suntuosos.

Além de poder ser um hóspede desse verdadeiro oásis, também pode realizar-se ali o seu evento pessoal ou corporativo, casamentos, recepções e proporcionar a você e a seus convidados uma festa admirada e inesquecível.

Conheça mais detalhes:  http://www.thevillabybartong.com/

Carros de Luxo, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo

Lexus revela seu esportivo de luxo LFA, de 375 mil dólares

Por Ricardo Ojeda Marins

O Lexus LFA irá retornar a um dos seus cenários de sua concepção: o circuito de Nürburgring, na Alemanha. A pista, utilizada por 10 em cada 10 fabricantes para ajustar modelos esportivos, foi um dos celeiros para a criação do LFA, o primeiro superesportivo de alto luxo do grupo Toyota. E o retorno não poderia ser em melhor estilo. A Lexus reservou duas unidades dessa poderosa “máquina” para competir nas 24 horas de Nürburgring, uma das mais tradicionais corridas de resistência do mundo.

O queridinho de longa data de fotógrafos do famoso circuito alemão é uma oponente “super máquina” que, após longos dez anos de desenvolvimento, busca redefinir uma marca que veio para ser conhecida por construir carros que façam seus ocupantes desfrutarem da sensação de “flutuar”, além de ser, é claro, desejada pelos apaixonados por carros.

O LFA possui uma estrutura que é a prova de um estudo da eficiência aerodinâmica. Seu motor é 4.8 V10 de 552 cavalos, montado na frente. O preço para presentear-se com este pequeno mimo gira em torno de US$ 375mil, mas em uma tentativa de frustrar os especuladores que pretendam revendê-los imediatamente com preços inflacionados, a empresa planeja oferecer o carro nos Estados Unidos apenas através de locação por dois anos, com preço mensal ainda não divulgado. Poucos afortunados locatários americanos ainda poderão ter seus carros construídos por encomenda, e ter o privilégio de escolher entre 30 cores. Isso é que é um luxo customizado.

Apesar do preço do LFA, sua controladora, a Toyota, poderá sofrer uma perda em cada carro. Os planos para a criação de apenas 20 unidades por mês durante 25 meses consecutivos renderão a produção total de 500 veículos, dos quais apenas 150 atenderão à América. As entregas devem ter início no início de 2011.

Conheça mais detalhes:

http://www.lexus-lfa.com/

Mercado de Luxo, Negócios do Luxo, Serviços de Luxo

Luxo Consciente : Sustentabilidade como ferramenta de conquista de simpatia do consumidor

Tiffany Sustainability

Por Ricardo Ojeda Marins

As grandes e prestigiosas marcas de luxo sempre foram conhecidas por sua incrível e capacidade de lançar tendências. Basta que um acessório, cor ou tecido seja apresentado com sucesso nas passarelas para a novidade ser alvo de desejo presente nas maiores redes de varejo de moda distribuídas pelo mundo. Porém, a recente crise econômica que abateu boa parte da economia de países desenvolvidos e o surto de comedimento gerado por ela inverteram esse processo. Agora, as grandes grifes que perseguem uma “moda”: a da sustentabilidade. Claro que não nasceu um repentino amor pelas florestas ou por comunidades de países devastados por guerras e pela miséria. Muitas companhias foram sensibilizadas por uma lógica puramente econômica. Nos últimos dois anos, segundo dados da consultoria Bain & Company, o mercado de luxo mundial sofreu retração de mais de 10% – uma conta de quase 25 bilhões de dólares. Para enfrentar esses tempos difíceis, as marcas de luxo encontraram no apelo ecológico e na postura politicamente correta a maneira mais eficiente de fazer com que o consumidor não se sinta tão culpado ao desembolsar uma pequena fortuna por uma bolsa ou uma roupa tão desejada.

O primeiro a aderir ao “luxo com consciência” foi o grupo LVMH, dono de marcas como Fendi, Louis Vuitton e Donna Karan. Em maio de 2009, o maior conglomerado de luxo do mundo adquiriu 50% de participação na grife Edun, que foi criada pelo cantor Bono Vox para promover o desenvolvimento em países pobres – o algodão usado nas peças, por exemplo, é cultivado por pequenos produtores da África. Outras grifes internacionais, como a Tiffany&Co, que deixou de empregar corais na fabricação de suas jóias, também vem participando ativamente com políticas de responsabilidade social. Na foto acima, pode-se observar uma peça de edição limitada, criada por Marc Jacobs exclusivamente para campanha beneficente da grife Louis Vuitton, em leilão realizado em Londres no ano passado.

Uma das estratégias mais estruturadas é a da Cartier, responsável pela compra de 1% de todo diamante usado em jóias no planeta. A marca francesa mobilizou o Responsible Jewellery Council, que reúne 150 fabricantes de jóias, para convencer todos os associados a exigir de seus fornecedores uma certificação ambiental e social – de modo a garantir que as pedras preciosas utilizadas em suas peças não tenham nenhuma ligação com zonas de conflito, sobretudo na África.

Embora o ímpeto sustentável tenha se intensificado em 2009, algumas marcas de luxo já vem empenhando-se numa espécie de marketing verde há pelo menos cinco anos. Apesar do engajamento demonstrado por elas, ainda é cedo para saber se o apelo ecológico veio mesmo para ficar – ou se não passa de mero artifício para enfrentar os tempos duros. Como boa parte dessas empresas não revela quanto vem sendo investido, fica difícil saber o seu real grau de comprometimento. Seja apenas por estratégia e/ou pela conscientização em si, o importante é saber que, boa parte das marcas tem uma política de sustentabilidade que, aliás, é algo admirado pelo consumidor contemporâneo e fator decisivo de compra para muitos. O consumidor contemporâneo está disposto a pagar uma fortuna por um bem de luxo e a reputação da empresa será, com certeza, algo que o tornará um consumidor do luxo consciente.

Você e a sua empresa estão preparados para engajar-se nesse movimento?

Luxo no Brasil, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo, Varejo de Luxo

Burberry volta ao Brasil por Brasília

Por Ricardo Ojeda Marins

A grife britânica Burberry, uma das mais valiosas do mundo, volta ao Brasil, e dessa vez com a primeira loja própria no Shopping Iguatemi de Brasília.

Famosa pelo seu luxuoso xadrez que estampa roupas, bolsas e acessórios, ela tem um enorme número de admiradores em diversos países, e agora está de volta, em grande estilo, com a sua principal tendência internacional.

A inauguração está prevista para 30 de Março de 2010.

Conheça mais sobre o Shopping Iguatemi de Brasília pelo endereço:

http://www.iguatemibrasilia.com.br

Luxo no Brasil, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo, Varejo de Luxo

Shopping Vila Olímpia com foco no consumidor de Luxo

shopping vila olimpia

Por Ricardo Ojeda Marins

A Vila Olímpia, em São Paulo, se tornou conhecida na última década por abrigar algumas das mais sofisticadas casas noturnas paulistanas. Mas a região não vive só de mauricinhos, descolados e patricinhas. O surgimento de muitos edifícios comerciais permitiu que grandes empresas, muitas delas multinacionais transferissem suas sedes e escritórios para o bairro.

Inaugurado em novembro de 2009, um dos empreendimentos mais aguardados da cidade de São Paulo, o Shopping Vila Olímpia foi planejado para atender a esse público exigente, proporcionando ali compras, serviços, lazer e cultura em um ambiente agradável, moderno e aconchegante. São 187 lojas em seis pisos, sete salas de cinema de última geração e teatro com 600 lugares, além de um boliche super moderno com 12 pistas e um andar inteiro com ótimos restaurantes e praça de alimentação completa. Aramis Femme, H. Stern e L’occitane são algumas das lojas de luxo do shopping.

Até o início o século, os shoppings Iguatemi e Morumbi eram os que estavam mais bem posicionados para aproveitar o grande fluxo de pessoas abastadas entre o Itaim, a Vila Olímpia e o Morumbi.

Além da luxuosa Villa Daslu já presente na Vila Olímpia desde 2005 e do Shopping Vila Olímpia, o bairro em breve ganhará mais um luxuoso e prometido centro de consumo, o JK Iguatemi, prometido para outubro de 2010. O charme da região, criado pelo Shopping Iguatemi e seu sucesso com certeza despertou o interesse dos concorrentes.

Conheça mais detalhes:

http://www.scvilaolimpia.com.br/

Luxo no Brasil, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo

Acquabox: arte e design em prol do bem-estar e relaxamento

Acquabox mercado de luxo

Por Ricardo Ojeda Marins

Criado por Maurizio Mancioli, o Acquabox é um spa transparente, também considerado uma espécie de aquário para seres humanos desenvolvido para uso terapêutico. Através de uma imersão total na água, na temperatura desejada, o usuário pode se beneficiar dos poderes que a água oferece. A respiração é através de um regulador. De dentro, as paredes transparentes desaparecem, o que lhe permite ver tudo em sua volta, dando uma sensação de flutuar no ambiente.

Proporcionando uma experiência inovadora, o Acquabox traz o bem-estar como conceito-chave, além de proporcionar a você relaxamento e repor as energias física e mental. Tudo isso aliado à arte e a um design especial.

Dentro deste inovador spa particular, é possível ainda assistir a imagens projetadas num telão localizado em frente ao tubo e ouvir música relaxante, transmitida por caixas de som subaquáticas ou por fones de ouvido. Ele também possui um sistema de cromoterapia, com diferentes cores que podem ser projetadas com um refletor virado para a água.

Feito de acrílico, com 2,75 metros de altura e 1,1 de diâmetro e pode ser instalado em residências, escritórios, spas e academias. Outras formas e dimensões são também disponíveis sob encomenda especial.

Objeto de desejo e sofisticação, o Acquabox é uma resposta a uma necessidade contemporânea: uma nova fonte de energia e reposição física e mental, em meio a um mundo cada vez mais acelerado, onde o stress tem se tornando angustiante nas grandes cidades pelo mundo, além de proporcionar a seus usuários experiências e sensações únicas.

Conheça mais detalhes pelo e-mail info@acquabox.com ou pelo endereço:

http://acquabox.com/

Luxo no Brasil, Mercado de Luxo, Negócios do Luxo, Serviços de Luxo

V Marketing Meeting ocorrerá nos dias 25 e 26 de novembro na EACH-USP

Por Ricardo Ojeda Marins

A Valor Luxury Management convida seus amigos, clientes e parceiros para o V Marketing Meeting, que será realizado nos dias 25 e 26 de Novembro, nos períodos da manhã (8:00h e 10:00h) e noite (19:00h e 21:00h), na EACH-USP.

Marketing Meeting é um evento anual, gratuito, do curso de Marketing da EACH – Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP, aberto aos alunos, convidados, executivos e público em geral. Ele reúne oito profissionais do mercado que apresentam cases de sucesso de suas empresas e suas carreiras.

Este ano o tema é O Marketing e o Mercado do Luxo. O setor do Luxo, que movimenta anualmente no mundo cerca de 220 bilhões de dólares e tem crescido a taxas superiores a 10% ao ano, descobriu o Brasil, e cada vez mais as grandes marcas desembarcam no país. No Brasil, o setor tem crescido 35% ao ano nos últimos seis anos. São Paulo, que responde por cerca de 70% do mercado nacional, é o centro dessa evolução. Os convidados discutirão os principais temas de marketing hoje no setor do luxo: qual seu verdadeiro potencial, como aproveitar seu crescimento e oportunidades, o que motiva e caracteriza seus consumidores.

Luz Vaalor, Consultora de Negócios de Luxo e presidente da Valor Luxury Management falará sobre o Luxo Contemporâneo e o Mercado de Luxo brasileiro. O evento conta com mais 7 palestrantes, dentre eles Ronald Kapaz, diretor da Oz Design. Exemplo de luxo contemporâneo brasileiro, a empresária Juliana Motter contará a trajetória de sucesso da Maria Brigadeiro, atelier de brigadeiro gourmet.

O evento será no Auditório Azul da EACH USP, localizado à Rua Arlindo Bettio 1000, Parque Ecológico do Tietê, no Km 17 da Rodovia Ayrton Senna, no sentido do aeroporto de Guarulhos , conforme o mapa abaixo:

http://www.each.usp.br/mahemzo/comochegar.htm

Fechar