Há uma clara diferença entre produtos premium e produtos de luxo, mas que não pode ser notada simplesmente pela comparação dos produtos em si, mas pelas diferenças que existem em seu mix de marketing: produto, preço, distribuição e promoção são distintos para marcas de luxo e premium, sendo que no luxo a seletividade é intensa, bem como a questão da exclusividade, prestígio e raridade.

Uma marca de luxo, para permanecer neste patamar, precisa ter uma política de produto, preço, distribuição e comunicação muito seletivos e, por consequência, ter limites em seu volume de vendas e não ser acessível a todos. Já o produto premium prima também por uma qualidade elevada, mas com uma seletividade bem menor em suas políticas, podendo ser produzido em maiores quantidades e com distribuição mais ampla. Importante destacar que muitas marcas premium utilizam as ferramentas da Gestão do Luxo!

No Brasil, por exemplo, há uma tendência da chamada “democratização do luxo”. Um dos indícios são marcas que criam submarcas para atingir potenciais consumidores, com linhas de produtos mais acessíveis. As marcas querem manter sua exclusividade, mas oferecendo uma nova gama de produtos mais acessíveis a este novo consumidor.

Alguns exemplos de marcas de luxo: Céline, Chopard, Ornare, Louis Vuitton, Chanel, Porsche e outras. Já marcas premium, podemos citar alguns exemplos como Adidas, Lindt, Apple, Le Lis Blanc e outras.

Quer saber como aplicar as estratégias do Mercado de Luxo em seu negócio? Fale com a gente para desenharmos uma Mentoria sob medida para o seu negócio!